Pigmum

arte e outros riscos

Filtering by Tag: dia da mulher

Giro cultural: 9 exposições de arte em cartaz no Nordeste para visitar em março

Março chegou e finalmente parece que 2018 começou! Diversas exposições estão em cartaz no Nordeste e muitas galerias, museus e centros culturais já anunciaram novas exposições para os próximos dias. Como sempre, destacamos uma mostra em cada capital e é preciso ressaltar a presença das mulheres nesta edição, com trabalhos artísticos, assinando curadorias, à frente de galerias particulares... Enfim, ocupando todos os espaços que cercam o campo das artes!

Também chama atenção o número de exposições coletivas: cinco ao todo, sendo uma delas a exposição 'Acervo dos Salões', no MAM da Bahia, com obras de artistas premiados ao longo de 15 edições de um dos principais eventos de arte contemporânea do país.

Mas chega de papo e vamos direto ao assunto:

Recife (PE)

Obras da artista Gio Simões

Obras da artista Gio Simões

gio simões amparo 60

Março é o mês das mulheres e a gente já começa com uma exposição inteiramente delas! A Galeria Amparo 60 reuniu 11 artistas mulheres na mostra 'A Noite Não Adormecerá', que apresenta 15 obras de arte contemporânea, transitando entre a pintura, a videoarte, o grafite e a instalação. A ideia da mostra surgiu após a proprietária da galeria, Lúcia Santos, constatar a recorrente ausência de artistas mulheres nas aberturas de exposições da Amparo 60 e a emergência de ampliar os espaços de atuação delas na cena artística contemporânea de Pernambuco. Entre os discursos das obras, há lugar para anarquia, violência, crítica política, corpos, territórios e mergulhos subjetivos. Quem assina a curadoria é a jornalista e mestra em artes visuais, Julya Vasconcelos.

Convidados prestigiam a abertura da exposição

Convidados prestigiam a abertura da exposição

Obra da artista Regina José Galindo, da Guatemala

Obra da artista Regina José Galindo, da Guatemala

Exposição: A Noite Não Adormecerá
Artista: Coletiva
Até 21 de abril, de terça a sexta-feira, das 10h às 19h e aos sábados, das 11h às 17h
Local: Galeria Amparo 60
Endereço: Rua Artur Muniz, 82, 1º andar, salas 13 e 14, Boa Viagem. Recife – Pernambuco (Edifício Califórnia, entrada pelo restaurante Alphaiate). Telefone: (81) 3033-6060
Entrada gratuita

SERVIÇO:


Teresina (PI)

'Reverência' , pintura sobre tela de Regina Moraes

'Reverência', pintura sobre tela de Regina Moraes

Pela primeira vez no Nordeste, o projeto 'Mares, Flores e Estrelas Guias' chega à Teresina com a exposição 'Circuito Arte Brasil', assinada pela curadora paulista Ângela de Oliveira, que já promoveu exposições de artistas brasileiros em diversas cidades do país e também do exterior, como Miami, Nova York, Porto, Viena, Paris e Barcelona. Em Teresina, as obras de 18 artistas estão reunidas na Galeria Montmartre, no bairro Noivos. Representando o Piauí, estão as artistas Amanda Coelho, Christiane Fontenelle, Larissa Palha Dias e Gina Castelo Branco, mas a coletiva também apresenta o trabalho de talentos de Minas Gerais, Bahia, Ceará, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná. Uma ótima oportunidade para o público piauiense conhecer novos nomes da arte brasileira.

Público prestigia as obras da exposição na noite do vernissage

Público prestigia as obras da exposição na noite do vernissage

Um dos trabalhos integrantes da mostra

Um dos trabalhos integrantes da mostra

Exposição: Circuito Arte Brasil
Artista: Coletiva
Até 30 de março, de segunda-feira a sábado, das 10h às 19h
Local: Montmartre Arte e Galeria
Endereço: Rua Professor Pires Gayoso, 689, Bairro Noivos, Teresina – Piauí. Telefone: (86) 98855-8626
E-mail: montmartreloja@gmail.com
Entrada gratuita.

SERVIÇO:


Aracaju (SE)

Retrato de família misturado à lama de rejeitos de mineração da tragédia de Mariana-MG

Retrato de família misturado à lama de rejeitos de mineração da tragédia de Mariana-MG

Um mês após o rompimento da barragem de rejeitos de minério em Mariana-MG, a fotógrafa Iza Foz esteve na cidade e registrou objetos espalhados pela lama, na tentativa de conhecer um pouco do cotidiano do povoado de Bento Rodrigues, lugar mais afetado pela tragédia. Nas fotos, o flagrante da rotina dos moradores, interrompida e ligada para sempre ao maior desastre ambiental do Brasil: a panela do almoço coberta de lama, o fogão arremessado ao telhado, o quadro quebrado com o retrato da família. A catástrofe aconteceu em 5 de novembro de 2015, afetou 39 cidades e deixou 19 mortos. Para nunca esquecer!

A exposição está em cartaz no charmoso Café da Gente, anexo ao Museu da Gente Sergipana

A exposição está em cartaz no charmoso Café da Gente, anexo ao Museu da Gente Sergipana

O Café da Gente sempre disponibiliza seu espaço para realização de exposições temporárias

O Café da Gente sempre disponibiliza seu espaço para realização de exposições temporárias

Exposição: Da Lama à Alma
Artista: Iza Foz
Até 6 de abril, de terça-feira a domingo, das 10h às 18h
Local: Café da Gente
Endereço: Avenida Ivo do Prado, 398, Centro. Aracaju – Sergipe (Museu da Gente Sergipana). Telefone: (79) 3246-3186
Entrada gratuita.

SERVIÇO:


Fortaleza (CE)

Imagem retirada da animação  'Barbara Balaclava'  (2016), de Thiago Martins de Melo

Imagem retirada da animação 'Barbara Balaclava' (2016), de Thiago Martins de Melo

Cinco pequenas mostras ocupam as salas do Museu de Arte Contemporânea do Ceará na exposição '/Simultâneos/'. O maranhense Thiago Martins de Melo apresenta o filme de animação 'Barbara Balaclava' (2016), que questiona feridas abertas (e ainda atuais) como massacre indígena e desapropriação de terras. Já a artista Lis Paim mostra pela primeira vez seu arquivo audiovisual constituído a partir das ruínas do Alagoas Iate Clube, um antigo clube modernista localizado dentro do mar, no principal cartão postal de Maceió-AL. Ainda no campo da fotografia, a exposição exibe fragmentos de álbuns de famílias da região cearense do Cariri, com fotos produzidas pela artista Telma Saraiva, que na metade do século XX desenvolveu uma técnica para colorir fotografias em preto e branco, utilizando pintura. Tem também uma mostra com obras dos acervos do MAC-CE e da Pinacoteca do Estado do Ceará que aproximam diferentes artistas sob o universo da mulher. E por fim, o paulista Ricardo Basbaum convida o público a participar de sua instalação, oferecendo um objeto de aço que o participante deve levar para casa e realizar uma experiência artística.

As ruínas do Alagoas Iate Clube, na mostra  'Montando Uma Ruína' , projeto assinado por Lis Paim

As ruínas do Alagoas Iate Clube, na mostra 'Montando Uma Ruína', projeto assinado por Lis Paim

Uma das fotografias pintadas pela pioneira Telma Saraiva

Uma das fotografias pintadas pela pioneira Telma Saraiva

'Negra Gorda' , obra de Antônio Bandeira, na mostra de acervos

'Negra Gorda', obra de Antônio Bandeira, na mostra de acervos

Exposição: /Simultâneos/
Artista: Coletiva
Até 13 de maio, de terça à sexta-feira, das 9h às 19h e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h
Local: Museu de Arte Contemporânea do Ceará - MAC-CE
Endereço: Rua Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema. Fortaleza - Ceará (Centro Cultural Dragão do Mar de Arte e Cultura). Telefone: (85) 3488-8621
Entrada gratuita.

SERVIÇO:


São Luís (MA)

Últimos dias para conferir a exposição  'Afetos' , de Edgar Rocha

Últimos dias para conferir a exposição 'Afetos', de Edgar Rocha

Últimos dias para conferir a exposição 'Afetos', com fotografias do paulistano Edgar Rocha, radicado há mais de 40 anos no Maranhão. Ao longo de sua carreira, o fotógrafo fez registros que expressam elementos das tradições, dos saberes e do patrimônio da cultura popular maranhense, como as celebrações e o cotidiano dos navegantes. A mostra retrospectiva reúne 70 fotografias entre imagens coloridas e também em preto e branco. Destaque especial para a luz intimista de algumas fotografias, tiradas ao cair da tarde.

A luz das fotografias de Edgar Rocha é um dos principais elementos de sua estética

A luz das fotografias de Edgar Rocha é um dos principais elementos de sua estética

afetos edgar rocha ccvm

Exposição: Afetos
Artista: Edgar Rocha
Até 17 de março, de terça-feira a domingo, das 10h às 19h
Local: Centro Cultural Vale Maranhão
Endereço: Av. Henrique Leal, 149 – Praia Grande. São Luís - Maranhão.
Entrada gratuita.

SERVIÇO:


Salvador (BA)

O MAM-BA reuniu obras de artistas premiados durante as 15 edições do Salão da Bahia, entre 1994 e 2008

O MAM-BA reuniu obras de artistas premiados durante as 15 edições do Salão da Bahia, entre 1994 e 2008

O Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) continua promovendo ações significativas de seu projeto Estado Bienal, na tentativa de trazer de volta ao circuito artístico brasileiro a Bienal de Arte da Bahia. Dessa vez, o MAM-BA reuniu obras de artistas premiados ao longo das 15 edições do Salão da Bahia, entre 1994 e 2008. O evento colaborou, por meio de prêmios de aquisições, com a formação de um acervo público de obras de arte contemporânea, tornando-se um dos mais relevantes difusores da arte brasileira na virada do século. Com essa mostra retrospectiva, o MAM-BA não apenas homenageia o Salão da Bahia, como evidencia a indispensável contribuição de eventos como esse na composição do patrimônio cultural do país.

acervo dos salões MAM-BA
acervo dos salões MAM-BA
acervo dos salões MAM-BA

Exposição: Acervo dos Salões
Artistas: Coletiva
Até 29 de abril, de terça-feira a sábado, das 13h às 18h
Local: Capela do Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM-BA
Endereço: Av Lafayete Coutinho, s/n, Largo Dois de Julho, Salvador – Bahia. Telefone: (71) 3117-6139
E-mail: ascom.mam@gmail.com
Entrada gratuita.

SERVIÇO:


Maceió (AL)

Pintura de Lula Nogueira. Um panorama da folia maceioense

Pintura de Lula Nogueira. Um panorama da folia maceioense

O Carnaval passou, mas o Complexo Cultural Teatro Deodoro continua em clima de folia! Abrindo seu calendário de exposições de 2018, a galeria de arte da instituição apresenta a mostra ‘Carnelevarium - Prazeres da Carne’, abordando a contradição entre o sagrado e o profano que envolve a festa popular mais tradicional do Brasil. Ao todo, 27 obras ocupam os dois pavimentos do prédio, entre esculturas, pinturas, desenhos, fotografias, instalações e até um bumba meu boi logo na entrada na exposição. Entre os artistas, estão nomes conhecidos da cena artística alagoana, como Lula Nogueira, Persivaldo Figueirôa, Adriana Jardim, Suel Cordeiro, Dênnys Oliveira e Levy Paz, que assina sua estreia como curador.

carnelevarium diteal maceió
carnelevarium diteal maceió
carnelevarium diteal maceió

Exposição: Carnelevarium – Prazeres da Carne
Artista: Coletiva
Até 29 de março, de segunda-feira a sábado, das 8h às 18h (exceto às quartas-feiras, que é das 8h às 20h) e aos domingos e feriados, das 14h às 17h
Local: Complexo Cultural Teatro Deodoro
Endereço: Rua Barão de Maceió, s/n - Centro. Maceió - Alagoas. Telefone: (82) 3315-5660

SERVIÇO:


João Pessoa (PB)

A Galeria de Arte da Usina Cultural Energisa recebe mais um artista contemplado pelo seu edital de ocupação 2017/2018. A exposição 'Em Órbita' traz 20 trabalhos inéditos do artista paraibano Mirabeau Menezes, produzidos entre 2016 e 2017. São desenhos e pinturas a óleo que exploram o território figurativo do artista, construído ao longo de mais de 30 anos de carreira e cheio de elementos que parecem pertencer a uma mitologia própria. Arrisco a dizer, inclusive, que as obras podem remeter à pintura egípcia, devido aos tons terrosos e à predominância de figuras em perfil. São trabalhos de cores e formas singelas, mas encantadoras. Vale a visita.

A postura das figuras podem remeter à pintura egípcia

A postura das figuras podem remeter à pintura egípcia

usina cultural energisa mirabeau menezes
Pintura de Mirabeau Menezes sobre azulejos

Pintura de Mirabeau Menezes sobre azulejos

Exposição: Em Órbita
Artista: Mirabeau Menezes
Até 31 de março, de terça-feira a domingo, das 14h às 20h
Local: Usina Cultural Energisa
Endereço: Rua João Bernardo de Albuquerque, 243, Tambiá. João Pessoa – Paraíba. Telefone: (83) 3221-6343
Entrada gratuita.

SERVIÇO:


Natal (RN)

Público confere as pinturas de Gil Leal durante abertura da exposição

Público confere as pinturas de Gil Leal durante abertura da exposição

E pra terminar nosso giro cultural de março tem a exposição 'Sisọ ọrọ: imagens falantes', que é a primeira das seis propostas selecionadas para a pauta de exposições 2018 da Galeria de Arte do SESC Cidade Alta. São 20 pinturas assinadas pelo artista visual Gil Leal, que também é um ogan, ou seja, um sacerdote do candomblé. As obras do artista dialogam com o universo simbólico, as trajetórias e os códigos dos 16 orixás que são comumente cultuados nessa religião de matriz africana. O termo sisọ ọrọ é uma expressão do idioma iorubá que significa 'imagem que fala'. Aqui, é a pintura que carrega o discurso.

Todas as obras permeiam o universo dos orixás

Todas as obras permeiam o universo dos orixás

siso oro galeria sesc cidade alta gil leal

Exposição: Sisọ ọrọ: imagens falantes
Artista: Gil Leal
Até 11 de abril, das 9h às 19h, exceto finais de semana e feriados
Local: Galeria de Arte do SESC Cidade Alta
Endereço: Rua Coronel Cascudo, 33, Cidade Alta. Natal – Rio Grande do Norte. Telefone: (84) 3133-0360
Entrada gratuita.

SERVIÇO:

Sabia que a primeira cartunista mulher do mundo é brasileira? Conheça Nair de Teffé!

A jovem Nair de Teffé, considerada a primeira cartunista mulher do mundo

A jovem Nair de Teffé, considerada a primeira cartunista mulher do mundo

Provavelmente a sua timeline está cheia de figuras femininas notáveis neste Dia Internacional da Mulher, o que é louvável e necessário! No campo da arte, eu poderia acrescentar mais alguns nomes conhecidos a esse panteão, como Frida Kahlo, Louise Bourgeois, Marina Abramović, Yoko Ono ou as brasileiras Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Lygia Clark, mas resolvi abrir espaço para homenagear especialmente outra brasileira, Nair de Teffé, considerada a primeira cartunista mulher do mundo!

Já faz algum tempo que eu quero falar sobre essa pioneira que, muito antes do movimento modernista chegar por aqui, já desafiava as rígidas instituições vigentes no país e colecionava desafetos entre os mais conservadores, principalmente porque ela não era qualquer moça da cidade.

Filha do Barão de Teffé, Nair nasceu em 1886, na cidade de Petrópolis-RJ, mas cresceu e estudou na Europa, retornando ao Brasil já perto de seus 20 anos de idade e sempre circulando nas mais altas rodas sociais. 

Aqui, na década de 1900, ela deu início à sua carreira como cartunista fazendo caricaturas para revistas importantes como Fon-Fon e O Malho, assinando sob o pseudônimo de Rian - ou como se escreve Nair de trás para frente. É claro que a prática de ironizar a sociedade e suas figuras ilustres não era o que a elite carioca esperava de uma boa moça, né verdade?

Uma das primeiras caricaturas de Nair de Teffé

Uma das primeiras caricaturas de Nair de Teffé

Caricatura da atriz francesa Gabrielle Réjane, publicada por Nair de Teffé em 1909 na revista Fon-Fon

Caricatura da atriz francesa Gabrielle Réjane, publicada por Nair de Teffé em 1909 na revista Fon-Fon

Abaixo: caricaturas assinadas por Rian, pseudônimo de Nair de Teffé.

Rui Barbosa, jurista e diplomata brasileiro

Rui Barbosa, jurista e diplomata brasileiro

Marechal Hermes da Fonseca, ex-presidente do Brasil

Marechal Hermes da Fonseca, ex-presidente do Brasil

Washington Luís, ex-presidente do Brasil

Washington Luís, ex-presidente do Brasil

Café Filho, ex-presidente do Brasil

Café Filho, ex-presidente do Brasil

Infelizmente, a caricaturista interrompeu suas atividades quando se casou com o então presidente do país, Marechal Hermes da Fonseca. Mas foi durante esse período como primeira dama, entre 1013 e 1014, que Nair escandalizou a sociedade promovendo saraus e levando a música popular ao Palácio do Catete. E não era pra menos, né? Onde já se viu oferecer recepção presidencial a instrumentos, ritmos e danças vulgares como violão, samba e maxixe? Uma imoralidade!

O casamento de Nair de Teffé com o presidente Hermes da Fonseca foi capa de diversas revistas na época

O casamento de Nair de Teffé com o presidente Hermes da Fonseca foi capa de diversas revistas na época

A jovem Nair de Teffé

A jovem Nair de Teffé

Sem dúvidas, Nair de Teffé trouxe o espírito da belle époque para o país! E trouxe ainda o hábito de usar calças compridas e de montar a cavalo como um homem (antes as mulheres sentavam de ladinho nas selas, sem abrir as pernas). Ela é afrontosa ela!

Abaixo: caricaturas assinadas por Nair de Teffé na década de 1960, quando ela voltou a produzir.

Fidel Castro, ainda jovem

Fidel Castro, ainda jovem

Juscelino Kubitschek, ex-presidente do Brasil

Juscelino Kubitschek, ex-presidente do Brasil

O casamento da princesa Margareth, da Inglaterra

O casamento da princesa Margareth, da Inglaterra

Jânio Quadros, ex-presidente do Brasil

Jânio Quadros, ex-presidente do Brasil

Também se destacou como pintora, cantora, atriz e pianista. Participou da Semana de Arte Moderna de 1922; fundou e presidiu a Academia Petropolitana de Letras, em sua cidade natal; fundou um cinema de frente ao mar de Copacabana, no Rio de Janeiro; retornou às caricaturas na década de 1960; e já no final dos anos 1970, participou das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher. Ufa! Haja fôlego! A mulher era um fenômeno!

Nair de Teffé, já idosa

Nair de Teffé, já idosa

Por tudo isso, Nair de Teffé merece hoje todo o nosso reconhecimento e homenagem. Sua longa vida - 95 anos! - e sua ousadia merecem ser lembradas entre os grandes nomes da cultura do país!