Pigmum

arte e outros riscos

Centro de Maceió: memória afetiva

A Pinacoteca Universitária, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é um dos meus lugares preferidos em Maceió. O espaço recebe exposições temporárias de artistas do Brasil inteiro e está sempre aberto ao público. De passagem pela cidade, visitei em julho a exposição ‘Avulsas Inoportunas’, da artista mineira Alessandra Cunha.

  Uma das salas da exposição ‘Avulsas Inoportunas’, da artista mineira Alessandra Cunha

Uma das salas da exposição ‘Avulsas Inoportunas’, da artista mineira Alessandra Cunha

Todo mundo que circula pelo centro da cidade merece entrar na galeria de vez em quando e se permitir passar alguns minutos ali. Um silêncio tão bom, uma paz tão grande. Me sinto muito à vontade lá. Sem falar que a Pinacoteca está localizada em um dos quadrados culturais mais legais da cidade, próxima ao Museu Théo Brandão e à casa do poeta Jorge de Lima.

Aliás, o centro de Maceió por si só já é inspirador. Um misto de memória + decadência + resistência pulsante. Tenho um carinho especial por essa parte da cidade, onde cresci. Apesar do mal gosto das fachadas do comércio contemporâneo, que escondem os casarões antigos, a gente ainda consegue perceber a beleza deles se lembrar de olhar para o alto, acima das placas.

  Fachada da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos

Fachada da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos

Naquele mesma ocasião, ainda fui conferir a reforma da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, também no Centro, que desde 2013 homenageia nosso escritor alagoano mais ilustre. Graciliano não apenas rebatizou a Biblioteca, como também ganhou um memorial singelo, porém honesto, contando fatos marcantes de sua vida e obra.

Além do acervo de livros e jornais, o antigo Palacete do Barão de Jaraguá abriga ainda uma extensa coleção de livros em braile, salas com computadores para pesquisa, espaço destinado à literatura infantil e um interessante acervo de obras de artes visuais em exposição permanente pelas paredes do casarão.

Só acho que redescobrir o Centro sempre vale a pena.

  Tela de Orlando Santos, exposta na Biblioteca Pública, exaltando o folclore alagoano

Tela de Orlando Santos, exposta na Biblioteca Pública, exaltando o folclore alagoano

  O Preto Velho é uma figura recorrente no acervo pictórico da Biblioteca. Infelizmente, não consegui identificar a assinatura do autor na tela

O Preto Velho é uma figura recorrente no acervo pictórico da Biblioteca. Infelizmente, não consegui identificar a assinatura do autor na tela

  Por dentro da Biblioteca

Por dentro da Biblioteca


SERVIÇO:

Horário:
Segunda à sexta: 8h às 18h
Sábado: 9h às 13h

 

Pinacoteca Universitária da Ufal
Endereço: Praça Visconde de Sinimbu, 206, 1º piso - Centro. Maceió - Alagoas (Espaço Cultural Salomão de Barros Lima). Telefone: (82) 3214-1545 | 3214-1428
E-mail:pinaufal@gmail.com


Horário:
Segunda à sexta: 9h às 17h

 

Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos
Endereço: Praça Dom Pedro II, S/N - Centro
Maceió - Alagoas. Telefone: (82) 3315-7877