Pigmum

arte e outros riscos

10 curiosidades sobre Salvador Dalí que você provavelmente não sabia

Você certamente conhece Salvador Dalí e sabe que ele é o maior ícone do movimento surrealista, né? O que você possivelmente não sabe é que o artista, além do grande pintor de sonhos que foi, também era conhecido por sua extravagância e excentricidade. Sem falar nas inúmeras colaborações que ele também manteve fora da pintura, trabalhando em parceria com cineastas, estilistas e até estrelando comerciais de TV.

Se vivo fosse, Dalí estaria completando 113 anos neste 11 de maio. Para celebrar a data, o Pigmum selecionou 10 curiosidades que mostram que o artista foi ainda mais surreal do que parece! Confira:

1 – Foi expulso do movimento surrealista

  O grupo surrealista, com Salvador Dalí no centro, na linha de frente

O grupo surrealista, com Salvador Dalí no centro, na linha de frente

Vamos começar com polêmica? Bora! Apesar de ser o nome mais conhecido do Surrealismo, Salvador Dalí foi expulso do movimento em 1934, após manifestar apoio ao ditador Francisco Franco, durante os conflitos na Guerra Civil Espanhola. O Surrealismo, que não era somente um movimento artístico, estava politicamente alinhado ao método materialista histórico. Dalí assumira uma postura cada vez mais reacionária e que ia de encontro aos ideais do grupo. Por isso, durante uma reunião no dia 5 de fevereiro, Salvador Dalí foi convidado a deixar o Surrealismo pelo líder do movimento, André Breton.

2 – Teve um caso amoroso com o poeta espanhol Federico García Lorca

  Os  ~amigos~  Salvador Dalí e Federico García Lorca

Os ~amigos~ Salvador Dalí e Federico García Lorca

Você quer mais polêmica? Então tome! Pra começo de conversa, Dalí foi casado com Gala Éluard durante 48 anos, até ficar viúvo em 1982. Pra todo mundo, Gala era sua musa! E de fato, a morte de sua esposa levou Dalí a cair em depressão nos últimos anos de sua vida. Porém, antes de tudo isso, o jovem Dalí teve uma ~amizade especial~ com o poeta espanhol Federico García Lorca.

  Dalí e sua esposa, Gala Éluard

Dalí e sua esposa, Gala Éluard

Os dois se conheceram em 1922, na Residência da Estudantes, em Madri. Ao que parece, Lorca morria de amores por Dalí, mas este sempre se mostrou meio reticente na relação, evitando inclusive um contato físico ainda mais íntimo, se é que você me entende... Dalí não se considerava homossexual, mas bem que curtia na ~brodagem~.

3 – Fez trabalhos no cinema

  Cena clássica do filme  'Um Cão Andaluz'  (1929), dirigido por Luís Buñuel e Dalí

Cena clássica do filme 'Um Cão Andaluz' (1929), dirigido por Luís Buñuel e Dalí

Deixando o ti-ti-ti de lado, é hora de falar dos principais filmes que Dalí ajudou a produzir. O mais conhecido deles, o surrealista ‘Um Cão Andaluz’ (1929), foi dirigido por ele e pelo então amigo Luís Buñuel. Mais teve também uma colaboração com o mestre Hitchcock, em ‘Quando fala o coração’ (1945) e um projeto de animação com Walt Disney, ‘Destino’, que só foi finalizado postumamente em 2003. E como o Pigmum gosta de facilitar a sua vida, tá aí os 3 filmes na íntegra e legendados! Segue:

4 – Um escultor surrealista!

  O  'Telefone Lagosta'.  Escultura surrealista, com uma lagosta feita de gesso sobre um telefone comum

O 'Telefone Lagosta'. Escultura surrealista, com uma lagosta feita de gesso sobre um telefone comum

Engana-se quem pensa que Salvador Dalí só era bom na pintura. O artista também era escultor e dentre suas criações mais célebres estão o ‘Telefone Lagosta’ (1936) e o ‘Sofá-lábios de Mae West’ (1937). Pop-Art antes mesmo de Andy Warhol. É ou não é?

  O icônico  'Sofá-lábios de Mae West'

O icônico 'Sofá-lábios de Mae West'

  Outra escultura de Dalí, que faz parte do acervo do Museu Botero, em Bogotá, na Colômbia

Outra escultura de Dalí, que faz parte do acervo do Museu Botero, em Bogotá, na Colômbia

5 – Criou peças de alta-costura

  O chapéu em formato de sapato. V0cê usaria?

O chapéu em formato de sapato. V0cê usaria?

Na década de 1930, Dalí colaborou com a estilista italiana Elsa Schiaparelli, criando peças que se tornaram icônicas, como o chapéu em formato de sapato e o vestido branco com estampa de lagosta.

6 – Foi capa de revista

  Salvador Dalí na capa da edição de dezembro de 1936 da revista americana  Time

Salvador Dalí na capa da edição de dezembro de 1936 da revista americana Time

Em 1936, Dalí foi o primeiro espanhol a estampar a capa da revista americana Time, o que garantiu ao artista ainda mais visibilidade midiática. Dalí gostava dos holofotes e era uma figura tão intrigante quanto sua própria arte. Essa postura rendeu-lhe popularidade e dinheiro, outra coisa que o artista também gostava muito. Agora imagine quantas portas e janelas uma capa na Time daquela época poderia abrir?!

7 – Estrelou comerciais de TV

Já na maturidade, em 1968, Dalí apareceu em cores nas telinhas de milhares de expectadores vendendo os famosos chocolates Lanvin! Também estrelou campanhas publicitárias para as pastilhas Alka-Seltzer e para o Hotel Saint Régis. Pense no estrago que Dalí faria se ainda continuasse atuante agora na era das redes sociais!

8 – Projetou o logo da marca de doces Chupa Chups

  Foi Dalí que projetou a identidade visual da empresa espanhola Chupa Chups

Foi Dalí que projetou a identidade visual da empresa espanhola Chupa Chups

Exatamente.  Sabe aquele pirulito docinho, quem tem uma florzinha na embalagem (e que nos anos 1990 vinha com figurinhas das Spice Girls)? Pois foi o artista que projetou a florzinha que de 1969 até hoje faz parte da identidade visual da empresa espanhola.

9 – Foi ilustrador de livros

  Gravuras de Dalí para uma edição comemorativa do clássico literário  'A Divina Comédia'

Gravuras de Dalí para uma edição comemorativa do clássico literário 'A Divina Comédia'

Já está mais do que evidente que Dalí experimentou de tudo um pouco na arte e na mídia. E como tantos outros artistas, Dalí também produziu gravuras para ilustrar livros, entre eles uma edição especial comemorativa de ‘A Divina Comédia’, para celebrar os 700 anos de nascimento do italiano Dante Alighieri (1265-1321). Inclusive essas gravuras estão atualmente em exposição aqui no Brasil, na Caixa Cultural Fortaleza-CE. Confira a notinha que o Pigmum fez sobre essa mostra!

10 – Cultivou um bigodinho saliente

  Foto icônica de Dalí, com o famoso bigode

Foto icônica de Dalí, com o famoso bigode

Que Salvador Dalí tinha um bigodinho você já sabe, agora consegue dizer o porquê? A resposta está na Espanha: Dalí nutria uma admiração especial pelo artista espanhol Diego Velásquez, que ficou imortalizado com a obra barroca ‘As Meninas’ (1656). Dalí começou a usar o bigodinho ainda na juventude e acabou adotando o estilo durante toda a sua vida.

E aí, estamos falando sobre um gênio ou um louco?

E como ninguém é de ferro, vamos terminar o post com as pinturas de Dalí, é claro! Até porque nunca é demais divulgar e enaltecer essa obra maravilhosa!